Home Página Inicial
 
Busca

Histórico do Municipio

TUPACIGUARA - "TERRA MATRIS DEI".



Instalada em 1º de junho de 1912, Tupaciguara é chamada a Terra da Mãe de Deus conforme relatos da "História de Tupaciguara".Clique Aqui



Aniversário da cidade: 1º de Junho:

Exposição Agropecuária e Industrial - CAPITU – Centro Agropecuário e Industrial de Tupaciguara, onde são realizados, todos os anos, eventos como: Exposição agropecuária e Industrial de Tupaciguara;

Festa do Peão alem, de leilões semanais promovidos pelo Sindicato Rural de Tupaciguara. Quando da realização da Exposição Agropecuária, tem-se, nos leilões de gado, um volume de negócios da ordem de aproximadamente, R$ 250.000,00 (Duzentos e cinqüenta mil reais), o que ocorre concomitantemente ao aniversário da cidade, em 1º de junho.



Carnaval de rua que reúne mais de 50.000 foliões durante cinco dias de carnaval;

Festas religiosas, como:

Nossa Senhora da Abadia, padroeira da cidade no mês de agosto;

Festa de São Cristovão, em junho;

Santa Luzia, em dezembro;

Divino Pai Eterno e Nossa Senhora Aparecida, em junho;

Santos Reis;

FEMUART –Feira Municipal de Artesanato em Setembro;

Festa Junina na Praça em junho;

Dia do Produtor Rural em 31 de maio.

Dia Nacional da Consciência Negra em 20 de novembro

AGRICULTURA

O município de Tupaciguara é privilegiado por possuir 60% do seu relevo plano, o que permite uma fácil mecanização de terra. Apesar do cerrado ser predominante na região, os solos locais segundo a EMATER, possuem um teor de Potássio e Fósforo, que propicia um custo menor de construção da fertilidade do solo. A maior parte da produção agrícola é constituída por lavouras temporárias: 32.162ha, enquanto as lavouras permanentes ocupam apenas 554 há. O índice pluviométrico médio é de 1.477 mm/ano que é considerado satisfatório para a maioria das culturas, principalmente para a soja e o milho. O município possui uma excelente rede hidrográfica, que, aliada à condição climática, permite a implantação de cultivos de hortifrutigranjeiros. Existe também a produção de feijão, arroz e algodão. A capacidade de armazenamento do município é, considerada insatisfatória, o que faz com que o agricultor tenha uma redução na sua margem de lucro, uma vez que, na época de colheita, o mesmo é obrigado a vender todo o seu produto, por não ter alternativa de armazenamento, acarretando, em alguns casos, redução no preço do produto, ocasionada pelo excesso de ofertas no mercado.



Principais produtos agrícolas: Milho, Arroz, Algodão, Soja, Cana de Açúcar, Café e Mandioca.



PECUÁRIA

A Pecuária do município tem como principal rebanho o bovino, com 115 mil cabeças, segundo a EMATER, com destaque para produção de leite, que atingiu, no ano de 1998, 19 milhões de litros/ano, com uma produtividade média de 05 litros/vaca, por dia, superior à média do Brasil, que é de 3,3 litros/vaca, ao dia. Esta boa produtividade vem sendo obtida através do uso de tecnologias, como, por exemplo, ordenhas mecânicas e melhoramento genético, mas, é preciso continuar investimento em novas tecnologias, para que o município atinja o nível de produtividade de países como Argentina e Uruguai. Esta produção é comercializada, principalmente, junto às empresas: ITAMBÉ, ITALAC, Indústrias de doces ANGORÁ e PARMALAT.



POPULAÇÃO: 23.706 Habitantes

ELEITORES: 19.029 Eleitores

EXTENÇÃO TERRITORIAL: 1.518,13 km

CLIMA: Subtropical úmido, variação entre 12ºC a 28ºC

VEGETAÇÃO: Cerrado

PERFIL ECONÔMICO: Agropecuária



Vídeo histórico gravado pela extinta Metropole Filmes do Brasil, mostrando um pouco de Tupaciguara - MG em 1960. Raridade de valor cultural inestimável

Fonte:Rafly Moreira Cruz